Mais de 20 universidades pelo Brasil fazem leitura da Carta aos Brasileiros em defesa da Democracia nesta quinta-feira

A SBEM, por meio da SBPC, é uma das entidades signatárias do documento elaborado pela Faculdade de Direito da USP. Manifestação já conta com mais de 950 mil assinaturas de representantes de inúmeros setores da sociedade.

Universidades por todo o País realizam a leitura da “Carta às Brasileiras e aos Brasileiros em defesa do Estado Democrático de Direito!” nesta quinta-feira, 11 de agosto. O documento nasceu na Faculdade de Direito da USP e está em circulação desde 25 de julho, dias após a reunião do presidente Jair Bolsonaro com embaixadores estrangeiros, durante a qual criticou o sistema eleitoral brasileiro.

Em poucos dias a manifestação ganhou adesão de milhares de representantes de diversos setores. Hoje, conta com mais de 900 mil assinaturas de juristas, empresários, políticos, artistas e demais representantes da sociedade civil. Ferrenha defensora da democracia e dos direitos civis, a Sociedade Brasileira para o Progresso da Ciência (SBPC) está entre as entidades que endossam a carta.

A carta ganhou repercussão em toda imprensa nacional e também fora do país. O jornal português Público, por exemplo, destacou o documento, acrescentando a expectativa de que chegue logo ao milhão de assinaturas.

O manifesto faz alusão à “Carta aos Brasileiros de 1977”. Lida pelo professor da USP Goffredo da Silva Telles Junior, no Largo de São Francisco, em plena ditadura, o documento conclamava ao restabelecimento da democracia no País. Foi considerado um marco na resistência ao regime militar.

Passados 45 anos, a Faculdade de Direito da Universidade de São Paulo, com apoio de milhares de brasileiros e instituições do País, volta a se posicionar firmemente em defesa do Estado de Direito ao denunciar o “momento de imenso perigo para a normalidade democrática, risco às instituições da República e insinuações de desacato ao resultado das eleições.”

“São intoleráveis as ameaças aos demais poderes e setores da sociedade civil e a incitação à violência e à ruptura da ordem constitucional”, afirma a carta.

Mais de 25 universidades, de norte a sul do País, organizaram sessões para ecoar a leitura do documento nesta quinta, data em que se celebra o Dia do Advogado.

Na USP, no Pátio das Arcadas, no Largo de São Francisco, em São Paulo, a manifestação começou às 10h da manhã, com a leitura do manifesto “Em Defesa da Democracia e Justiça”, articulado pela Fiesp e endossado por mais de 100 entidades – entre elas, a SBPC. E às 11h30, foi lida a “Carta às Brasileiras e aos Brasileiros em Defesa do Estado Democrático de Direito”. O presidente da SBPC, Renato Janine Ribeiro, esteve presente no ato.

“A SBPC lembra que no mesmo ano da ‘Carta aos Brasileiros’, a ditadura militar impediu a realização de nossa Reunião Anual em Fortaleza’, conta Janine Ribeiro. “Mas a mobilização da comunidade científica brasileira, somada ao apoio do cardeal Dom Paulo Evaristo Arns, permitiu que ela se realizasse na PUC de São Paulo. É a mesma luta que teve na RA de 1977 e na Carta aos Brasileiros dois pontos altos.”

UFSC, UnB, UFG, Uerj, Unicamp, Ufal, UFBA, UFMG, UFPA, PUC-RJ estão entre as instituições que também realizam manifestações nesta quinta. A UFPR deu início aos atos, em sessão na terça-feira, 09 de agosto, da qual também participou o presidente da SBPC (assista aqui).

O documento ainda está aberto para receber assinaturas neste link.

Fonte: SBPC/Jornal da Ciência

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s