Compartilhe sua experiência ou pesquisa no XI ECEM!

Convidamos a todos os professores e pesquisadores do campo da Educação Matemática a submeterem experiências e resultados de pesquisa no XI Encontro Capixaba de Educação Matemática! Neste evento, são apresentadas novas produções científicas, relatos de experiências e diferentes estudos da área, que estão organizados nos seguintes formatos:

  • Pôster: pode apresentar projetos de pesquisa, divulgar produtos educacionais sem fins lucrativos, ou ainda versar sobre resultados de pesquisa ou de relatos de experiências sobre Educação Matemática que busquem articulação com o tema central do encontro. São esperados textos, caracterizados como resumo expandidos, com 3 a 5 páginas. O pôster deverá ser confeccionado com dimensões 90 cm por 120 cm e deverá apresentar qualidades estéticas e atrativas aos participantes; no entanto, este não precisa ser submetido junto com o resumo.
  • Relato de Experiência: Apresentação reflexiva sobre uma ação ou conjunto de ações que versem sobre Educação Matemática. É importante que o texto contemple uma descrição detalhada do desenvolvimento da experiência com observações e reflexões do(s) autor(es). São esperados textos de 6 a 8 páginas.
  • Comunicação Científica: apresentação de resultados de pesquisas científicas que versem sobre temas da Educação Matemática. Nesta modalidade, cabem trabalhos de natureza teórica e empírica que busquem articulação com o tema central do encontro. São esperados textos de 9 a 12 páginas.

Clique no botão abaixo para baixar o modelo de trabalho:

Os trabalhos submetidos na XI ECEM devem estar inseridos em uma das seguintes modalidades:

  • Educação Matemática na Educação Infantil e nos Anos Iniciais do Ensino Fundamental;
  • Educação Matemática nos Anos Finais do Ensino Fundamental;
  • Educação Matemática no Ensino Médio;
  • Educação Matemática no Ensino Superior e na Formação de Professores.

Destacamos que os trabalhos realizados no âmbito da Educação Inclusiva, Educação no Campo e Educação Profissional, ou ainda com uso de Tecnologias Digitais ou outras metodologias de ensino devem ser submetidos de acordo com os níveis informados acima, desde que estejam em consonância com o tema do evento.

Participe!!! Visite o site do evento e submeta seu trabalho!!!

.

.

Ufes abre inscrições para professor efetivo de Matemática em Alegre

A Ufes abriu em 11 de julho, inscrições para concurso de professor efetivo do campus de Alegre. Os interessados devem se inscrever até o dia 09 de agosto de 2016, na secretaria do Departamento de Matemática Pura e Aplicada, no horário indicado pelo edital, munidos dos documentos necessários para a inscrição. Confira a vaga:

CENTRO DE CIÊNCIAS EXATAS – DEPARTAMENTO DE MATEMÁTICA

– Área/Subárea: Matemática (cód. CNPq 1.01.00.00-8)
– Regime trabalho: DE
– Titulação Mínima Exigida: Graduação: Matemática (Licenciatura ou bacharelado) ou Matemática Aplicada. Pós-Graduação: Doutorado em Matemática ou Matemática Aplicada ou Educação Matemática ou Ensino da Matemática ou Educação em Ciências e Matemática ou Ensino em Ciências e Matemática ou Modelagem Matemática ou Modelagem Matemática e Computacional.

Caso não haja inscritos no período regular, será reaberto o prazo de inscrição de 10/08 a 06/09/2016, exigindo a mesma graduação e mestrado nas mesmas áreas exigidas para o doutorado.

Horário e local das inscrições: Secretaria do Departamento de Matemática Pura e Aplicada/CCENS/UFES, Prédio multidepartamental II, sala 04, Alto Universitário. s/nº , Bairro Guararema, Caixa Postal 16, CEP 29500-000 – Alegre/ES, de segunda a sexta-feira, no horário de 07h às 13h. Telefone (28) 3552-8663 e-mail: deptomap@gmail.com. Mais informações aqui.

Ufes abre inscrições para professor efetivo de Matemática

A Ufes abriu nesta segunda-feira, 13, inscrições para concurso de professor efetivo da instituição. Os interessados devem se inscrever até o dia 12 de julho de 2016 nas secretaria do Departamento de Matemática no horário indicado pelo edital, munidos dos documentos necessários para a inscrição. Confira a vaga:

CENTRO DE CIÊNCIAS EXATAS – DEPARTAMENTO DE MATEMÁTICA

– Área/Subárea: Matemática (cód. CNPq 1.01.00.00-8)
– Regime trabalho: DE
– Titulação Mínima Exigida: Doutorado em Matemática ou Matemática Aplicada/Educação Matemática.

Horário e local das inscrições: Departamento de Matemática/CCE,UFES – Avenida Fernando Ferrari, nº 514, Campus Goiabeiras, Vitória/ES – CEP: 29075-910, de segunda a sexta-feira, no horário de 07:00h às 12:00h. Telefone (27) 4009-2479. e-mail: dmatufes@gmail.com. Mais informações aqui.

Em Marechal Floriano, escola de ensino médio realiza evento no Dia da Matemática

Professores e alunos da Escola Estadual de Ensino Fundamental e Médio Victorio Bravim, em Marechal Floriano – ES, comemoraram o Dia da Matemática com diversas atividades. O evento iniciou com os alunos do primeiro ano do ensino médio apresentando slides a biografia de Júlio Cesar de Melo e Souza. Famoso no Brasil e no exterior por seus livros de recreação matemática e fábulas/lendas passadas no Oriente, muitas obras desse matemático e escritor brasileiro foram publicadas sob o heterônimo/pseudônimo, na qual ficou mais conhecido, de Malba Tahan.

Segundo a organizadora do evento, professora Alexsandra Alves Pereira, a equipe de professores da escola procurou desenvolver um trabalho interdisciplinar. No projeto do Dia da Matemática, a professora de português trabalhou o livro “O homem que Calculava”, de Malba Tahan; o professor de geografia abordou as coordenadas geográficas; e o de artes organizou um teatro que abordava a matemática em sala de aula suas dificuldades para os alunos que não a compreendem. Os alunos do terceiro ano apresentaram a biografia de alguns matemáticos e suas intervenções na sociologia e física e organizaram jogos com Tangram e trilhas (jogos). Os alunos de segundo ano do curso técnico também participaram do evento, abordando a matemática na agricultura.

Vejam as fotos:

Este slideshow necessita de JavaScript.

Livro “Matemática em Cena” será lançado na Feira Literária Capixaba

Como seria ensinar Matemática por meio do teatro? Esta pergunta motivou o dramaturgo Alvarito Mendes Filho e a professora Dr.ª Maria Auxiliadora Vilela Paiva a realizarem uma pesquisa que resultou no livro Matemática em cena: Aprendizagens com ludicidade, criatividade e alegria.

No livro, os autores analisam o processo de ensino–aprendizagem do aluno durante sua participação no processo de preparação, montagem e encenações de uma peça com conteúdo matemático. A obra foi dividida em duas partes: na primeira, os autores apresentam dados sobre a utilização do teatro como recurso didático-pedagógico no ensino-aprendizagem da Matemática; e, na segunda parte, apresentam duas das peças de seu acervo de Teatro Matemático. As duas peças constantes do livro são: A feliz união de Seu Teatro com Dona Matemática (comédia em que o teatro procura a Matemática para pedir-lhe ajuda para resolver um problema, e os dois acabam se apaixonando); e Vaidades geométricas (comédia em que o imperador Polígono Perfeito Primeiro e Único ordena que se realize um concurso para se eleger a mais bela figura geométrica plana, o que faz aflorar a vaidade dos habitantes de seu reino matemático).

O lançamento acontecerá na próxima quinta-feira (12/05), às 11 horas, dentro da programação da III Feira Literária Capixaba – Flic-ES. O evento é uma realização conjunta da Academia Feminina Espírito-santense de Letras, da Academia de Letras do Espírito Santo e do Instituto Histórico e Geográfico do Espírito Santo. A Flic-ES acontecerá de 11 a 15 de maio, na Fábrica de Ideias, em Jucutuquara, Avenida Vitória, 747 – Vitória – ES e contará com lançamentos de livros e diversos outros eventos.

matematica-em-cena

Bolsistas do Pibid-Ufes comemoram dia da Matemática com Festival de PMD

Em comemoração ao Dia da Matemática, o grupo Pibid Matemática da Universidade Federal do Espírito Santo – Ufes, campus Goiabeiras, promoveu um Festival de Performances Matemáticas Digitais (PMD) com os primeiros anos da Escola Estadual de Ensino Médio Arnulpho Mattos, na capital capixaba. As PMD são narrativas utilizadas para comunicar ideias matemáticas por meio das artes performáticas, com ênfase ao uso de tecnologias digitais. Essas produções multimodais exploram diferentes recursos, como imagens dinâmicas, sons, narrativas de voz e trilha sonora.

O festival foi coordenado pela supervisora do Pibid-Ufes Melissa Fazio, com a participação da professora Ivana Moura. Foram apresentadas cerca de 20 PMD, avaliadas por juri de especialistas, como as professoras Julia Wrobel, coordenadora de área do Pibid-Ufes e membro da diretoria da SBEM-ES, e a Clarissa Trojack, do Rio Grande do Sul.

O Festival de PMD premiou as três melhores performances, considerando como critérios o desenvolvimento e contextualização do tema, coesão do conteúdo e edição do vídeo. Em primeiro lugar ficou a PMD “Teorema de Pitágoras”, orientada pelos bolsistas Renata Lovato e Manoel Tonoli. Em segundo, ficou “Origem dos números”, orientada por Renata Lovato e Luiza Bicalho. Em terceiro lugar, a PMD “Origem do Zero”, orientada pela bolsista Géssica Belisário.

Este slideshow necessita de JavaScript.

Programa Educimat divulga edital de seleção e anuncia “aulão” de esclarecimentos

O Programa de Pós-Graduação em Educação em Ciências e Matemática (Educimat) do Ifes divulgou o edital para o Processo Seletivo 2016, visando atender às demandas locais e regionais da formação de investigadores em nível de mestrado da educação científica. São ofertadas 22 vagas, 20 para ampla concorrência 2 para servidores do Instituto Federal do Espírito Santo.

A inscrição deve ser realizada no site do Programa Educimat, no período apresentado no Cronograma Geral, anexo I do edital. Esclarecimentos poderão ser obtidos pelo telefone (+27) 3331-2203 e pelo e-mail: selecaoeducimat@gmail.com.

A coordenação do Programa Educimat ainda realizará um “aulão” no dia 02 de maio, destinado a interessados em participar do Processo Seletivo 2016. Na ocasião, professores e equipe administrativa apresentará informações sobre o Educimat e sobre o próprio processo seletivo. Para saber mais informações do “aulão”, clique na imagem abaixo.

Aulão-Educimat_-2016

Programa OBMEP na escola oferece bolsas para licenciandos e professores de matemática

Voltado para os professores de Matemática das escolas públicas e para os alunos de licenciatura em Matemática, o Programa Obmep na escola será retomado em 2017, com apoio da Capes. Seu principal objetivo é estimular atividades extraclasse com o uso dos materiais da OBMEP, tais como provas e Bancos de Questões.

Podem participar professores e licenciandos em Matemática de todo o país, que concorrerão a bolsas de Docente do Ensino Básico (R$ 765,00) e de Iniciação à Docência (R$ 400). Para o Espírito Santo, há oferta de 4 bolsas para professores dos anos finais do Ensino Fundamental, 2 bolsas para professores do Ensino Médio e 4 bolsas para alunos de Licenciatura em Matemática. Além das cotas estaduais, os capixabas também poderão concorrer à ampla concorrência, com 150 vagas para professores dos anos finais do Ensino Fundamental, 75 vagas para Ensino Médio e 166 vagas para licenciandos de todo país.

Os candidatos deverão inscrever-se individualmente, através do site da OBMEP no período de 25 de abril a 25 de maio de 2016. Para se candidatar, os professores de Matemática devem ser licenciados em Matemática, com dois anos de experiência no magistério da educação básica e com matrícula ativa no ensino público municipal, estadual ou federal. Já os alunos de licenciatura em Matemática precisam estar regularmente matriculados em cursos superiores reconhecidos pelo Ministério da Educação.

A seleção dos bolsistas será feita por meio de prova aplicada no dia 10 de setembro de 2016 (juntamente com a prova da 2ª Fase da OBMEP). A coordenação do Programa Obmep na escola destaca que não será permitido o acúmulo desta bolsa com qualquer outra bolsa de agências de fomento.

Verifique o Regulamento do Programa no site da OBMEP e faça sua inscrição!

Anpedinha Sudeste prorroga prazo para submissão de trabalhos

A inscrição de trabalhos (comunicação e pôsteres) para a 12ª Reunião Regional Sudeste da Anped poderá ser feita até 24 de abril de 2016. O evento acontecerá entre os dias 10 e 13 de julho de 2016 no Campus Goiabeiras da Universidade Federal do Espírito Santo. O tema central das discussões da Anped-Sudeste para o ano de 2016 será Diálogos entre a pesquisa e as políticas de Educação na atualidade.

A apresentação dos trabalhos está organizada a partir do modelo de GT da Anped. Em função de capacidade e disponibilidade de espaços, foi necessário conjugar alguns grupos de trabalho. Foi o que aconteceu com o GT 19 de Educação Matemática, que, na Anpedinha Sudeste, está vinculado ao GT 22 – Educação Ambiental. Cada GT terá a apresentação de 44 comunicações e 26 pôsteres durante os três dias (11 a 13 de julho), o que totalizará 660 comunicações e 400 pôsteres durante todo o evento.

O Grupo de Trabalho sobre Educação Matemática na Anped

O GT 19 foi criado em 1999, na 22ª reunião anual da Anped, em conseqüência da crescente participação, em reuniões anteriores, de estudantes e professores de programas de Pós-Graduação do país, com pesquisas em Educação Matemática. O GT representa um importante fórum, no âmbito da Associação Nacional de Pós-Graduação e Pesquisa em Educação, para exposição e debate de parte significativa da produção científica na área de Educação Matemática do país. Para se ter uma ideia mais precisa sobre a importância desse espaço e de como ele foi conquistado, consulte o histórico do GT 19 na página da Anped. Atualmente, o GT 19 – Educação Matemática é coordenado pela professora Andréia Maria Pereira de Oliveira, da UFBA.

Programa Educimat do Ifes disponibiliza bibliografia do Processo Seletivo 2016

O Programa de Pós-Graduação em Educação em Ciências e Matemática (Educimat) do Ifes lançou oficialmente o Processo Seletivo 2016, visando atender às demandas locais e regionais da formação de investigadores em nível de mestrado da educação científica. O edital será publicado em breve, mas a bibliografia para o processo seletivo já está disponível:

LIVRO:

GADOTTI, Moacir. Boniteza de um sonho: ensinar-e-aprender com sentido. Novo Hamburgo, RS: Feevale, 2003.

ARTIGOS:

1. BARBOSA, Línlya Natássia Sachs Camerlengo de; SILVA, Marcos Rodrigues da. A participação da história no ensino de matemática : pontos de vista historiográfico e pedagógico. Zetetiké, v. 21, n. 39, p. 103–120, 2013.

2. KAPITZKY, Penha et al. Aprendendo ciências e desenvolvendo colaboratividade na Floresta Nacional de Pacotuba ( ES ) por meio de aulas de campo. InterSciencePlace, v. 10, n. 4, p. 175–192, 2015.

3. OLIVEIRA, Cláudia; OLIVEIRA, Hélia. Modelação matemática no ensino profissional: as tarefas e o conhecimento extra-matemático. In: PONTE, João Pedro da (Org.). . Práticas Profissionais dos Professores de Matemática. Lisboa: Instituto de Educação da Universidade de Lisboa, 2014. .

4. SKOVSMOSE, Ole et al. A aprendizagem matemática em uma posição de fronteira: foregrounds e intencionalidade de estudantes de uma favela brasileira. Bolema: Boletim de Educação Matemática, v. 26, p. 231–260, 2012.

5. TEIXEIRA, Paulo Marcelo Marini. Educação Científica e Movimento C.T.S. no Quadro das Tendências Pedagógicas no Brasil. Revista Brasileira de Pesquisa em Educação em Ciências, v. 3, n. 1, p. 88–102, 2003.

6. ZEICHNER, Kenneth M. Uma análise crítica sobre a “reflexão” como conceito estruturante na formação docente. Soc., v. 29, n. 109, p. 535–554, 2008.

7. ZÔMPERO, Andreia Freitas; LABURÚ, Carlos Eduardo. Atividades investigativas no ensino de ciências: aspectos históricos e diferentes abordagens. Ensaio, v. 13, n. 03, p. 67–80, 2011.