CAPES e CNPq aumentam bolsas de pós-graduação em 40%

O governo federal anunciou nesta quinta-feira, 16, o aumento nos valores das bolsas de pós-graduação, iniciação científica e formação de professores da educação básica. Os benefícios, com os reajustes referentes ao mês de fevereiro, já serão pagos em março, atendendo 256 mil bolsistas da CAPES/MEC, e do Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq), do Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação. O último reajuste nos valores das bolsas de mestrado, doutorado e pós-doutorado ocorreu em abril de 2013.

A cerimônia de anúncio foi realizada no Palácio do Planalto. Participaram Luiz Inácio Lula da Silva, presidente da República, os ministros Camilo Santana (Educação) e Luciana Santos (Ciência e Tecnologia), os presidentes das agências de fomento Mercedes Bustamante (CAPES) e Ricardo Galvão (CNPq), Vinícius Santos, presidente da Associação Nacional de Pós-Graduandos (ANPG), e Cícera Viana, doutoranda em Física da Universidade de Brasília (UnB).

O aumento das bolsas será de 40% para os alunos do mestrado e doutorado, de 27% para os pós-doutorandos e de 75% para a iniciação científica e docência (Programas Institucional de Bolsa de Iniciação à Docência – Pibid e Residência Pedagógica). A CAPES terá um aporte orçamentário de R$745,2 milhões para atualizar os valores dos benefícios da pós-graduação e R$ 347,6 milhões para os programas de formação de professores. No CNPq, o adicional é de R$ 354,9 milhões. O investimento para implementar o reajuste totaliza mais de R$ 1,4 bilhão.

O valor da bolsa de mestrado sobe de R$ 1.500 para R$ 2.100. Já o de doutorado vai de R$ 2.200 para R$ 3.100. No caso do pós-doutorado, o benefício passa de R$ 4.100 para R$ 5.200. O auxílio para a iniciação científica e docência irá de R$ 400 para R$ 700 e a iniciação científica júnior passará de R$ 100 para R$ 300. O aumento atenderá 178 mil bolsistas da CAPES e 78 mil do CNPq, em todos os estados e no Distrito Federal.

Também haverá reajuste na Bolsa Permanência, do Ministério da Educação (MEC), que atende estudantes quilombolas, indígenas, integrantes do Prouni e alunos em situação de vulnerabilidade socioeconômica matriculados em instituições federais de ensino superior. Com o aumento, o valor sobe de R$ 400 para R$ 700. No caso dos estudantes indígenas e quilombolas, passa de R$ 900 para R$ 1.400. Ainda haverá aumento nas bolsas para tutores e preceptores. No total, serão beneficiados mais de 35 mil bolsistas.

O presidente Lula afirmou que “as pessoas têm que saber que investimento em educação é o melhor e mais barato investimento que um País pode fazer. Este País quer ser um exportador de conhecimento, de alta tecnologia, de inteligência”. Segundo Camilo Santana, “as bolsas são o que permitem o País pensar em seu futuro, em resolver os problemas reais da sociedade brasileira”. Mercedes Bustamante sintetizou: “Hoje, temos o forte compromisso de que o Sistema Nacional de Pós-Graduação (SNPG) será protegido e resguardado”.

Mais bolsas, Portal de Periódicos e recursos para pesquisa

Além de reajustar esses valores, serão concedidas, ao longo de 2023, mais de 10 mil novas bolsas, no País e no exterior, para atender aos cursos de pós-graduação que entraram em funcionamento em 2022 e os que melhoraram suas notas na avaliação da CAPES, executada com a participação de comissões formadas por especialistas. Parte dessas bolsas será implementada pelos editais da CAPES lançados em 2022.

Além disso, estão garantidos os recursos necessários para a manutenção do Portal de Periódicos da CAPES, em 2023. Pesquisadores e estudantes de 434 instituições de ensino superior de todas as regiões do País têm acesso a um dos maiores e melhores acervos científicos do mundo, contribuindo para redução das assimetrias regionais. São cerca de seis milhões de beneficiários que consultam informações. Ainda está previsto o aumento de recursos de custeio, defasados desde 2015, para os programas de pós-graduação. O objetivo é melhorar as condições para formação e pesquisa. A retomada deste apoio é fundamental para o desenvolvimento de pesquisas relevantes para o País com a manutenção de laboratórios, unidades de campo e compra de insumos.

O governo também pretende aumentar a quantidade de bolsas voltadas à formação de professores da educação básica. A CAPES oferecerá mais 30 mil benefícios aos Programas Institucional de Bolsa de iniciação Científica (Pibid) e Residência Pedagógica. Os dois Programas ofertam, atualmente, cerca de 60 mil auxílios para os licenciandos. Também serão atendidos mais 1.250 professores do ensino superior e 3.750 da educação básica responsáveis pela orientação e supervisão dos projetos. E ainda serão concedidas mais 6.591 bolsas pelos Programas Parfor, Universidade Aberta do Brasil (UAB) e ProEB (mestrado profissional), além de recursos de custeio.

O próximo edital do Pibid, que será publicado ainda neste semestre, também oferecerá mais bolsas. A quantidade benefícios passará de 30 mil para 100 mil. Já o novo Programa Residência Docente concederá 10 mil bolsas aos egressos de cursos de licenciatura e professores em início de carreira para que se especializem em ensino na educação básica.

Pesquisadores valorizam bolsas

As bolsas viabilizam pesquisas como a de Ísis Nem de Oliveira Souza, doutora em Ciências Farmacêuticas pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ). Ela descobriu que, a médio e longo prazos, o zika vírus pode causar epilepsia e perdas motoras de memória. Os resultados foram publicados na renomada revista científica Nature. A CAPES financiou os estudos da cientista entre 2018 e 2019 na Universidade Pablo de Olavide, em Sevilha, na Espanha, pelo Programa de Doutorado-Sanduíche no Exterior (PDSE).

Doutor em Biodiversidade Animal pela Universidade Federal de Santa Maria (UFSM), o paleontólogo José Darival Ferreira reconstitui cérebros de animais extintos. Um deles foi o Buriolestes schultzi, dinossauro que viveu há 233 milhões de anos e continua a ser o mais antigo a ter o cérebro totalmente reconstituído. O trabalho recebeu apoio da Fundação pelo Programa de Demanda Social.

Fonte: GCOM/Capes

Publicidade

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s